Prefeitura com casa do estudante na Bolívia


A prefeitura de Caldeirão Grande, município da Bahia, após aprovação de uma lei municipal, que autorizou o poder executivo a criar, instalar e manter casas dos estudantes, fora ou dentro do território nacional, destinada atender os estudantes carentes do município. O projeto de lei foi enviado pelo prefeito Cândido Pereira da Guirra Filho (PDT), após tomar posse em primeiro de janeiro deste ano. 

Desde que foi emancipado em 25 de abril de 1962, esta foi à primeira vez que um prefeito de Caldeirão Grande despertou para essa necessidade de instalar uma casa do estudante no País vizinho, Bolívia. 

Segundo Candinho, como é conhecido o prefeito, os pais tem vontade de dar uma melhor educação ou formar os filhos em medicina, principalmente, porém não tem poder aquisitivo para isso “e a Prefeitura dentre suas atribuições, tem que ajudar os que mais precisam”, externou.

A tendência dos jovens em fazer medicina na Bolívia foi despertada depois do exemplo do médico Bruno Guirra, o primeiro filho de Caldeirão Grande a se formar, depois apoiou dois irmãos que também já estão estudando lá. “Tem mais seis que foram depois deles, e agora, já com o apoio da Prefeitura, foram mais seis este ano”, comemora o prefeito.

Em 2018, segundo o prefeito, serão duas casas, ou seja, uma para os homens e outra para mulheres e o custo mensal atualmente é de R$ 4 mil. “Foi promessa nossa de campanha”, finalizou o democrata trabalhista. Do Calila Notícias.

Nenhum comentário

vitrine