ITAPICURU: CIDADÃOS SE DIGLADIAM EM REDES SOCIAIS E APLICATIVOS DE MENSAGENS POR POLÍTICA 




Brigas e confusões surgem a cada dia por política no município. Clima preocupa a todos.
O clima no município de Itapicuru está preocupando a todos. Seja nas ruas, com várias denúncias de ofensas e violência, ou mesmo nas redes sociais como o facebook, e aplicativos de mensagens como o whatsApp.

Uma ferramenta tão importante para o debate político é a criação de grupos no whatsapp, que infelizmente vem sendo espaço de conflitos entre eleitores que excedem a paixão política e passa a atacar uns aos outros. A delegacia do município vem registrando B.O em relação a esses fatos lamentáveis.  

Nas redes sociais as agressões são, em grande parte, partidas de pessoas que criam perfis falsos (Fakes) com único objetivo de atacar e difamar outras pessoas e até empresas privadas, em detrimento de suas convicções políticas.



Já em outros casos, as pessoas se sujeitam a atacar e difamar de forma dura umas as outras, com seus nomes reais, não temendo quaisquer conseqüências judiciais, com palavras de baixo calão e também promovendo o chamado bullying.


JUSTIÇA
Os cidadãos que sentirem-se ofendidos por postagens em rede sociais podem formalizar denúncia no Ministério Público e também prestar queixa na Delegacia.

Vários casos no Brasil já foram registrados, de pessoas que obtiveram liminar na Justiça, determinando ao Facebook a imediata exclusão de postagem ofensiva e injuriosa. Se não retirar o conteúdo, a rede social pode "responder solidariamente com o autor direto do dano, em virtude da omissão praticada", pagando multa caso não obedeça.

Os autores da calúnia e difamação também poderão responder um processo criminal.
O Superior Tribunal de Justiça determinou que mensagens publicadas em redes sociais como o Facebook ou o Twitter, consideradas ofensivas ou impróprias pelos usuários, terão de ser retiradas do ar em até 24 horas após serem denunciadas e os responsáveis deverão ser punidos.




Fonte: colaboração portal lagartense

Nenhum comentário

vitrine