Parabéns Itapicuru pelos seus 289 anos de Emancipação Política e muita História


O município de Itapicuru como algumas cidades brasileiras, tem em sua história compreendida pela cultura indígena. As fortes influências desses povos resultaram no município o surgimento da sua cultura e história. O município se encontra em um das cidades mais antigas do Brasil, sua rica história religiosa predomina toda a população com manifestações em torno de sua padroeira.

A origem do seu nome é de origem tupi guarani e significa “laje caroçuda”, em decorrência das várias pedras encontradas pelos povos indígenas. As aldeias que habitavam esse território eram Tupinambás, Payayás e Cariris. 

A padroeira da cidade é Nossa Senhora de Nazaré, que teve inicio com uma pequena capela no ano de 1698. (2008,p.07) “ a capela era úmida de taipa, coberta de palha, sob o orago da Santíssima Virgem de Nazaré, sendo o primeiro vigário da paróquia Geraldo Correia de Lima”.

O território de Itapicuru foi emancipado em 28 de abril de 1728, em uma carta Régia que foi enviada ao vice Rei do Brasil, solicitando elevar o território a vila.

A emancipação elevando a vila em 1728 recebeu o nome de Itapicuru de Cima, contudo transferiu a vila para o arraial de Nossa Senhora da Saúde, tornando a vila em povoado. O nome atual foi decretado em 27 de março de 1933 com o nº8447, se desmembrando do município de Rio Real e Inhambupe.

Localizado na região norte da Bahia distante a 215 Km da capital Salvador, o município de Itapicuru segundo o IBGE (2009) tinha uma população estimada de 32.463 habitantes. A área do município é de 1.550,832 Km² e com uma densidade de 18,8 hab/Km².

A sua altitude é de 155 m ao nível do mar, o clima predominante é o semiárido, ocorrendo escassez de chuva durante o ano. As regiões limítrofes do município de Itapicuru são: Olindina-Ba, Crisópolis-Ba, Ribeira do Amparo-Ba, Nova Soure-Ba, Rio Real-Ba, Cipó-BA, Tobias Barreto-Se e Poço Verde-Se, sendo sua microrregião Ribeira do Pomba-BA.

Nenhum comentário

vitrine